quinta-feira, 17 de março de 2016

Série Cézanne: Banhistas

Paul Cézanne – The Bathers, 1898-1905 – óleo sobre tela – 210,5 x 250,8 cm - Philadelphia Museum of Art, Philadelphia, United States

"As Banhistas" (em francês: Les Grandes Baigneuses) foi exibida pela primeira vez em 1906. A pintura é considerada uma das obras-primas da arte moderna, e é muitas vezes considerada como o melhor trabalho de Cézanne. Ele trabalhou na pintura por sete anos, e esta permaneceu inacabada até a sua morte em 1906. 


Série Cézanne: Banhistas


O projeto mais ambicioso de Cézanne em seus últimos anos foi a série de cenas monumentais de banhistas em uma paisagem, que ele executou em Les Lauves. Ele abordou o tema de banhistas durante muitos anos, não só em pinturas a óleo, mas também em muitos estudos em aquarela. O tema tinha associações pessoais para Cézanne, pois evocava sua juventude idílica, nadando no rio Arc com seus amigos.


Paul Cézanne - Banhistas (Les Grandes Baigneuses) (1894–1905) – óleo sobre tela - 127.2 × 196.1 cm - National Gallery, London


A cada versão das banhistas, Cézanne se afastou da tradicional apresentação de pinturas, criando intencionalmente obras que não apelariam ao espectador iniciante. Ele fez isso para evitar modismos fugazes e dar uma qualidade atemporal ao seu trabalho, e ao fazer isso abriu o caminho para os futuros artistas ignorarem as tendências atuais e pintarem obras que iriam apelar igualmente a todas as gerações.


Paul Cezanne - Banhistas, 1895-1906 – óleo sobre tela - 132,4 x 219 cm -  Barnes Foundation, Philadelphia


O tema de figuras nuas em uma paisagem tem uma longa tradição na história da pintura europeia. Ao abordar o assunto em pinturas monumentais, Cézanne se reivindicou como um sucessor dos velhos mestres. Ao mesmo tempo, todas as versões das Banhistas grandes são radicalmente pinturas modernas. Cézanne dispensou ideias convencionais de desenho e perspectiva, deixando passagens que estão aparentemente sem solução, em camadas grossas de tinta.


Paul Cézanne - Banhistas, 1900–1905 – óleo sobre tela – 59 x 80 cm - Chicago Art Institute


As Grandes Banhistas é uma imagem não menos importante por causa da violação deliberada do artista com a anatomia humana e noções clássicas de beleza. A crueza da sua estética alarmou muitos espectadores contemporâneos do artista. Mas também é uma imagem extremamente serena, construída com cores radiantes, e cheia de luz. As grandes telas Banhistas ficam como a última grande prova artística de Cézanne.


Paul Cézanne – Banhistas, 1874–1875 – óleo sobre tela – 38,1 x 46 cm - Metropolitan Museum of Art, New York City


Paul Cézanne (Aix-en-Provence, 19 de janeiro de 1839 - Aix-en-Provence, 22 de outubro de 1906) foi um artista francês e pintor pós-impressionista cujo trabalho lançou as bases da transição da concepção artística do século XIX para um mundo da arte novo e radicalmente diferente da arte no século XX. As pinceladas exploratórias frequentemente repetitivas de Cézanne são altamente características e claramente reconhecíveis. Ele usou planos de cor e pinceladas pequenas que se acumulam para formar campos complexos. As pinturas transmitem como Cézanne estudava intensamente seus temas. Cézanne formou a ponte entre o impressionismo tardio do século XIX e a nova linha de investigação artística do início do século XX, o Cubismo. Tanto Matisse quanto Picasso diziam que Cézanne "é o pai de todos nós".

Esse blog possui mais artigos sobre Paul Cézanne. Clique sobre esses links para ver:





Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


2 comentários:

  1. Muito obrigado por sua postagem. Aprendi um pouco mais sobre o artista plástico Paul Cezanne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por você ter gostado, José Guimarães. Obrigada por seu comentário.

      Excluir