segunda-feira, 15 de maio de 2017

A história das pinturas “Quatro Estações” de Paul Cézanne

Paul Cézanne - The Four Seasons, 1860-61 - pinturas de parede, destacadas e montadas sobre tela - cada pintura 124 x 38 cm - Musée de la Ville de Paris


A história das pinturas “Quatro Estações” de Paul Cézanne


Estes quatro painéis faziam parte da decoração de Jas de Bouffan, a mansão que o pai de Cézanne adquiriu. Cézanne assinou cada painel “Ingres” no canto inferior direito e colocou a data de 1811. Esta data corresponde à inscrição na pintura “Jupiter e Thetis”, a pintura de Ingres no Musée Granet em Aix-en-Provence, onde se lê “Ingres, Roma, 1811”. Por trás da figura sentada de Inverno, podem ser vistos claramente vestígios da primeira versão que mostra uma mulher em pé.

Em 1859, Louis-Auguste Cézanne, o pai de Paul Cézanne, comprou uma propriedade rural chamada Jas de Bouffan ("A Casa dos Ventos"), ao lado de Aix-en-Provence, França. A imponente e negligenciada casa do século XVII, cercada por bosques e amplas terras cultivadas, tornou-se o retiro de domingo para a família deste rico banqueiro, cuja fortuna tinha começado com uma loja de chapéus.

No momento da compra, a grande casa estava aparentemente em um estado muito ruim, o que pode explicar por que o banqueiro, embora oposto à carreira artística de seu filho, permitiu que este decorasse as paredes do salão no térreo com numerosas pinturas murais. Ao assinar essas obras com o nome de Ingres, Cézanne talvez quis dizer a seu pai, de um modo zombeteiro, que ele não era inferior ao mais famoso artista da época.

























Paul Cézanne, The Four Seasons, Spring (Primavera)
                                                                                  Paul Cézanne, The Four Seasons, Summer (Verão)


Num canto de um grande salão, Paul pintou esses quatro painéis estreitos e altos representando as quatro estações, como quatro mulheres carregando flores e frutas. Primavera e Verão opostas ao Outono e ao Inverno e, no meio, ficava o retrato de seu pai lendo um jornal. Paul encontrou inspiração para este trabalho nas ilustrações de Le Magasin Pittoresque, uma revista ilustrada popular, seguindo um tema que, desde os tempos antigos, era celebrado nas artes como uma alegoria do ciclo da vida.

Jas du Bouffan, foi vendida em 1899, após a morte da mãe do artista. A casa, com seu ambiente calmo e silencioso, a longa alameda na entrada, ladeada por castanheiras, o jardim, o lago e vista para o campo, ofereceram inspiração por quase quarenta anos para Cézanne. Já na fase madura do pintor, seu estilo era diferente: formas geométricas básicas, linhas e cores para definir o design, para dar profundidade e perspectiva, para adicionar contrastes e luz. A inspiradora paisagem provençal, era a natureza que ele nunca deixou de observar.

























Paul Cézanne, The Four Seasons, Winter (Inverno)
                                                                               Paul Cézanne, The Four Seasons, Autumn (Outono)


Paul Cézanne (Aix-en-Provence, 19 de janeiro de 1839 - Aix-en-Provence, 22 de outubro de 1906) foi um artista francês e pintor pós-impressionista cujo trabalho lançou as bases da transição da concepção artística do século XIX para um mundo da arte novo e radicalmente diferente da arte no século XX. As pinceladas exploratórias frequentemente repetitivas de Cézanne são altamente características e claramente reconhecíveis. Ele usou planos de cor e pinceladas pequenas que se acumulam para formar campos complexos. As pinturas transmitem como Cézanne estudava intensamente seus temas. Cézanne formou a ponte entre o impressionismo tardio do século XIX e a nova linha de investigação artística do início do século XX, o Cubismo. Tanto Matisse quanto Picasso diziam que Cézanne "é o pai de todos nós".


Esse blog possui um artigo sobre pinturas da piscina de Jas du Bouffan, por Paul Cézanne. Clique sobre esse link para ver:


Esse blog possui mais um artigo sobre Paul Cézanne. Clique sobre esse link para ver:



Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário