quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Série Vincent van Gogh – Irises (Lírios)

Vincent van Gogh – “Irises”, 1889 – óleo sobre tela – 71 x 93 cm - J. Paul Getty Museum, Los Angeles, CA, US


Série Vincent van Gogh – Irises (Lírios)


Em maio de 1889, após episódios de automutilação e hospitalização, Vincent van Gogh optou por entrar em um asilo em Saint-Rémy, na França. Lá, no último ano antes de sua morte, ele criou quase 130 pinturas. Na primeira semana, ele começou a pintar “Irises”, trabalhando a partir da natureza no jardim do asilo. Não há desenhos prévios conhecidos para esta pintura. O próprio Van Gogh a considerou como um estudo. Seu irmão Theo rapidamente reconheceu sua qualidade e a submeteu ao Salon des Indépendants em setembro de 1889, inscrevendo Vincent da exposição: "Ela atrai os olhos de longe. É um belo estudo cheio de ar e vida".

Ao contrário das pinturas de flores impressionistas em que as plantas são manchas de cor sem forma, aqui elas foram cuidadosamente estudadas por suas formas e individualizadas, com a mesma sinceridade e precisão que os retratos de Van Gogh. Cada pétala de flor é única, com sombreamento, forma e tamanho diferentes. Apenas uma flor, no entanto, tem uma cor completamente diferente.

Como Edgar Degas, Paul Cézanne, e alguns outros artistas do século XIX, o estilo de pintura de Van Gogh foi influenciado pela composição e pelo caráter do estilo ukyio-e das gravuras japonesas, que ele colecionou enquanto permanecia com Theo em Paris. Essa influência é aparente nas divisões de cores, na visão em close das flores que não incluem o céu, e também no modo como as flores parecem fluir diretamente das bordas da tela.


Vincent van Gogh - “Irises”, 1890 – óleo sobre tela - 92.7 × 73.9 cm - Van Gogh Museum, Amsterdam, Holanda


Van Gogh pintou essa natureza morta no hospital psiquiátrico de Saint-Rémy. Para ele, a pintura era principalmente um estudo em cores. Ele procurou alcançar um contraste de cores poderoso. Ao colocar as flores roxas contra um fundo amarelo, ele fez as formas decorativas se destacarem ainda mais fortemente. As flores eram originalmente roxas. Mas quando o pigmento vermelho se desvaneceu, ficaram azuis.



Vincent van Gogh – “Irises”, 1890 – óleo sobre tela - 73.7 x 92.1 cm - The Metropolitan Museum of Art, New York


Nessa pintura, Van Gogh buscou um efeito harmonioso e suave, colocando as flores violetas contra um fundo rosa, que depois desapareceu devido ao uso de pigmentos vermelhos fugitivos. A obra ficou em propriedade da mãe do artista até sua morte em 1907.


Vincent van Gogh – “View of Arles with Irises in the Foreground”, 1888 – óleo sobre tela – 54 x 65 cm - Van Gogh Museum, Amsterdam, Holanda

Em 1889, Van Gogh entrou em Saint-Paul-de-Mausole, um asilo em Saint-Remy, originalmente um mosteiro agostiniano do século 12, a uns vinte quilômetros ao norte de Áries. Para Van Gogh, Saint-Paul-de-Mausole era um asilo e um mosteiro onde ele podia se isolar.


Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de Março de 1853 — Auvers-sur-Oise, 29 de Julho de 1890) foi um pintor pós-impressionista holandês, autodidata. Seu trabalho teve uma grande influência na arte do século 20. Sua produção inclui retratos, autorretratos, paisagens e naturezas-mortas de ciprestes, campos de trigo e girassóis. Ele completou muitas de suas obras mais conhecidas durante os dois últimos anos de sua vida. Em pouco mais de uma década, produziu mais de 2.100 obras de arte, incluindo 860 pinturas a óleo e mais de 1.300 aquarelas, desenhos, esboços e gravuras.


Esse blog possui mais artigos sobre Vincent Van Gogh. Clique sobre os links abaixo para ver:














Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário