quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Série Van Gogh - Pinturas e desenhos de chuva

Vincent Van Gogh - Chuva ou Campo Cercado de Trigo na Chuva (Saint-Rémy-de-Provence, France) – 1889 – óleo sobre tela - 73.3 x 92.4 cm – Philadelphia Museum of Art


Série Van Gogh - Pinturas e desenhos de chuva 


Vincent van Gogh entrou voluntariamente na clínica de Saint-Paul-de-Mausolée no sul da França em 8 de Maio de 1889. O sanatório está sobre as montanhas de Arles, onde Vincent passou o inverno anterior produzindo algumas de suas telas mais tocantes. Foi também onde ele havia sofrido seus colapsos mentais mais graves, que eventualmente o levaram à sua hospitalização. De sua sala de trabalho na clínica, Van Gogh olhava para baixo e via um campo cercado de trigo. Durante a sua estada de onze meses, ele desenhou ou pintou essa visão cerca de doze vezes. Esta imagem acima, do campo de trigo durante uma tempestade é o único trabalho de seu tipo que ele fez no Sul, e ao mesmo tempo, a idéia de representar chuva por meio de barras diagonais de pintura, está claramente relacionada com o interesse de Van Gogh em gravuras japonesas, mas o efeito final é completamente pessoal.


Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de Março de 1853 — Auvers-sur-Oise, 29 de Julho de 1890) foi um pintor pós-impressionista holandês. Seu trabalho teve uma grande influência na arte do século 20. Sua produção inclui retratos, auto-retratos, paisagens e naturezas-mortas de ciprestes, campos de trigo e girassóis. Ele completou muitas de suas obras mais conhecidas durante os dois últimos anos de sua vida. Em pouco mais de uma década, produziu mais de 2.100 obras de arte, incluindo 860 pinturas a óleo e mais de 1.300 aguarelas, desenhos, esboços e gravuras.


 Vincent Van Gogh - Scheveningen Women and Other People Under Umbrellas (Haag / Den Haag / La Haye / The Hague, Netherlands) – 1882 – aquarela sobre papel - Gemeentemuseum Den Haag, Hague, Netherlands


Vincent Van Gogh - Um Jardim Público com Pessoas Caminhando na Chuva (Paris, France) – 1886 – giz sobre papel - Van Gogh Museum, Amsterdam, Netherlands


Vincent Van Gogh - Campo Cercado com um Semeador na Chuva (Saint-Rémy-de-Provence, France) – 1889


 Vincent Van Gogh - Campo Cercado com um Semeador na Chuva (Saint-Rémy-de-Provence, France) – 1889


Vincent Van Gogh - Três Camponeses com Enxadas numa Estrada na Chuva (Saint-Rémy-de-Provence, France) – lapis sobre papel - Van Gogh Museum, Amsterdam, Netherlands


Vincent Van Gogh - Casal Caminhando de Braços Dados com Criança na Chuva (Auvers-sur-oise, France) – 1890 – lapis sobre papel - Van Gogh Museum, Amsterdam, Netherlands



Vincent Van Gogh – Ponte na Chuva (after Hiroshige) – 1887 – óleo sobre tela - 73.3 cm x 53.8 cm - Van Gogh Museum, Amsterdam (Vincent van Gogh Foundation)



Utagawa Hiroshige (Ando) (Japanese, 1797-1858) - Sudden Shower Over Shin-Ohashi Bridge and Atake


Ponte na Chuva é uma cópia pintada de uma xilogravura do artista japonês Utagawa Hiroshige. Ao mesmo tempo, o trabalho tem um estilo próprio. Ao invés de tentar imitar a superfície lisa do papel de impressão, Van Gogh usou pinceladas evidentes. Ele representou a água com toques visíveis, uma textura que revela claramente que é tinta sobre a tela. Ele também escolheu cores mais brilhantes do que aquelas em seu exemplo. Van Gogh comprou suas primeiras gravuras japonesas na Antuérpia, descrevendo-as em uma carta para seu irmão Theo como 'muito divertidas'. Ele e seu irmão começaram a coleciona-las seriamente em Paris, comprando centenas de edições baratas do comerciante de arte Siegfried Bing. Van Gogh era fascinado pelas cenas da natureza e situações cotidianas retratadas nas gravuras, mas ele também ficou impressionado com sua composição e estilo, incluindo grandes áreas de cor sólida, contornos pronunciados, diagonais e corte abrupto. Ele copiou várias das gravuras de sua coleção para a praticar a aplicação destes elementos. Van Gogh pintou este trabalho em uma tela de tamanho padrão. Ele queria manter as proporções da impressão original e assim deixou uma borda, que ele preencheu com caracteres japoneses copiados de forma aleatória a partir de outras impressões.


Vincent Van Gogh - Chuva (Auvers-sur-Oise, France) – 1890 – óleo sobre tela - 50.3 x 100.2 cm – National Museum, Wales

Em maio de 1890 Van Gogh mudou de Arles em Provence para a aldeia de Auvers-sur-Oise, ao norte de Paris. Lá, ele se hospedou no Café Ravoux e recebeu tratamento do Dr. Paul-Ferdinand Gachet. Entre 17 de junho e 27 de julho Van Gogh pintou treze telas de tamanho quadrado-duplo (feita da junção de duas telas de 50 x 50 cm), de jardins e campos ao redor de Auvers. Em sua última carta, ele manifestou-se "bastante absorvido na imensa planície com campos de trigo contra os montes, sem limites como um mar, amarelo delicado, verde suave delicado, o violeta delicado de um pedaço de solo cavado e capinado". Sua representação da chuva como traços diagonais deriva da xilogravura Bridge in the Rain do artista japonês Hiroshige, que Van Gogh tinha copiado em 1887. Van Gogh atirou em si mesmo e faleceu em 29 de julho de 1890, pouco depois de pintar este trabalho.


Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário