sexta-feira, 8 de julho de 2016

Como foi feita a famosa cena de Fred Astaire dançando nas paredes em “Royal Wedding”



Como foi feita a famosa cena de Fred Astaire dançando nas paredes em “Royal Wedding”



Royal Wedding (Casamento Real) é um filme de 1951 da Metro-Goldwyn-Mayer, no gênero comédia musical, estrelado por Fred Astaire e Jane Powell, com música de Burton Lane e letras de Alan Jay Lerner. O filme foi dirigido por Stanley Donen. A história se passa em Londres, em 1947, na época do casamento da princesa Elizabeth com Philip Mountbatten, duque de Edimburgo. Astaire e Powell são irmãos em um duo de música e dança, ecoando a relação teatral da vida real de Fred e Adele Astaire. No filme, em um de seus mais conhecidos solos, Astaire dança nas paredes e tetos de seu quarto porque ele se apaixonou por uma mulher bonita, que também adora dançar.

A cena com a música "You're All the World to Me" (Você é todo o mundo para mim) foi filmada através da construção de um cenário dentro de um barril rotativo com a câmera e seu operador amarrado, podendo girar 360 graus juntamente com o quarto, enquanto Astaire dançava, permanecendo sempre na posição vertical como o quarto girando em torno dele. Então, como é que ele faz isso? O quarto no vídeo realmente gira como uma unidade, e todos os móveis foram pregados nas paredes e teto. Além disso, a câmera permanece conectada à sala de rotação, fazendo parecer como se os dançarinos estivessem desafiando a gravidade.

Veja como foi feita uma das mais espetaculares cenas de cinema, numa época em que não haviam computadores e os efeitos especiais eram feitos com enorme imaginação e engenhosidade. Clique sobre os vídeos abaixo para assistir a cena, como aparece no filme e como foi feita:





Fred Astaire (10 de Maio de 1899 - 22 de Junho de 1987) era um dançarino, cantor, ator, coreógrafo, músico e apresentador de televisão norte-americano. Sua carreira no palco, cinema e televisão abrangeu um total de 76 anos, com 31 filmes musicais, gravações e vários especiais de televisão. Como dançarino, ele é lembrado por seu senso de ritmo, seu perfeccionismo lendário, e como o parceiro de dança de Ginger Rogers, com quem co-estrelou uma série de dez musicais de Hollywood que transformaram o gênero. Recebeu inúmeros prêmios como o Oscar, Emmy Award, Golden Globe, entre outros.



Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário