terça-feira, 30 de setembro de 2014

Rod Stewart - Just my Imagination




Rod Stewart - Just my Imagination

Escultura gigante "The Meeting Place" - Paul Day

Escultura gigante "The Meeting Place" - Paul Day

Projetada pelo artista britânico Paul Day, evoca o romance de viagens através da representação de um casal em um abraço amoroso. Em bronze, com 9 m de altura e 20 toneladas. Na estação ferroviária St. Pancras em Londres, Inglaterra.






Em 2008, um friso em alto relevo foi foi adicionado à base do Meeting Place como parte de reformas em St Pancras, com imagens da história do metrô e do trem, representa pessoas fazendo fila nas plataformas ou viajando em carruagens, soldados partindo para a guerra, etc. 
Paul Day (nascido em 1967) é um escultor britânico. Suas esculturas em alto-relevo em terracota, resina e bronze têm sido amplamente expostas na Europa e seu trabalho é conhecido por sua abordagem incomum da perspectiva.








Paul Day estudou em escolas de arte no Reino Unido em Colchester e Dartington, completando sua formação em Cheltenham em 1991. Ele agora vive em um vilarejo perto de Dijon, na França, com sua esposa francesa, Catherine. Seu relacionamento anglo-francês é uma referência explícita e repetitiva em suas obras. The Meeting Place, é um abraço entre Paul e Catherine, como uma metáfora ao papel de St. Pancras como o terminal da ligação ferroviária entre a Inglaterra e a França.

Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Edmund Charles Tarbell - um Impressionista americano

Edmund Charles Tarbell - "Girl With Sailboat" -1899


Edmund Charles Tarbell (26 de abril de 1862 - 01 de agosto de 1938) foi um pintor impressionista americano.


Edmund Charles Tarbell - "Reverie - Katharine Finn" - 1913



Edmund Charles Tarbell - "Girl Sewing in an Orchard" - 1892



Edmund Charles Tarbell - "Three Sisters"


Uma figura de destaque entre os pintores impressionistas de Boston, Tarbell também era um professor muito popular e influente. Tarbell ensinou na escola de Museu de Belas Artes de Boston por mais de 20 anos, onde era tão proeminente que seus alunos passaram a ser conhecidos como Tarbellites. Ele era um membro fundador do grupo Ten American Painters, que inovou se juntando para expor suas obras em ambientes esteticamente coerentes. Além disso, ele foi o primeiro presidente do Sindicato dos Artistas de Boston, um grupo criado para expor e vender obras de artistas norte-americanos vivos.



Edmund Charles Tarbell - "The Letter: Josephine at the Family's Island Summer Home"



Edmund Charles Tarbell - "Arrangement in Pink and Grey" - 1894



Edmund Charles Tarbell - "Preparing for the Matinee" - 1907


Tarbell é particularmente associado com o impressionismo figurativo, e suas obras incluem indivíduos (muitas vezes encantadoras mulheres jovens) ao ar livre na luz solar brilhante, assim como cenas interiores de mulheres envolvidas em atividades tranquilas que lembram as obras de Jan Vermeer. O artista nativo de Boston passava os verões em New Castle, New Hampshire, e sua casa lá foi o cenário de muitas de suas obras. Tarbell também foi um pintor de retratos muito procurado, recebendo encomendas para pintar retratados tão distintos como os Presidentes Woodrow Wilson e Herbert Hoover.



Edmund Charles Tarbell - "Mother and Child in a Boat; Emeline with Josephine" - 1892



Edmund Charles Tarbell - "Girl_Reading" - 1909



Edmund Charles Tarbell - "The Blue Veil" - 1898



Edmund Charles Tarbell - "The Sisters: Josephine and Mary" - 1921


Aos 26 anos, casou com Emeline Souther, uma estudante de arte e filha de uma família proeminente de Dorchester. Preferindo trabalhar com modelos vivos, Tarbell pintou muitas vezes aqueles imediatamente à mão, como a esposa, os quatro filhos (Josephine, Mercie, Mary  e Edmund Arnold Tarbell), e netos. As pinturas ilustram suas vidas. Tarbell se tornou famoso por imagens impressionistas de figuras em paisagens.



Edmund Charles Tarbell - "Schooling the Horses, Josephine and Edmund" - 1902



Edmund Charles Tarbell - "Summer Breeze"



Edmund Charles Tarbell - "In the Orchard" - 1891

Sua pintura In the Orchard de 1891 estabeleceu sua reputação como um artista. Ela retrata sua esposa com seus irmãos ao lazer. 



Edmund Charles Tarbell - "Across the Room" - 1899

Primeiro, intitulado "O Vestido Branco" quando exibido em 1899, na segunda exposição anual do grupo Ten American Painters, esta imagem rapidamente se tornou conhecida como “O Outro Lado da Sala”. Tarbell foi fortemente influenciado pelas cenas de interiores de Edgar Degas e pela arte oriental, e usou tais arranjos marcantes de espaço e luz com freqüência. O sofá (modelo Federal) aparece em várias de suas pinturas, e também em uma fotografia do estúdio do artista. A jarra de porcelana chinesa e o biombo japonês também são vistos em várias de suas outras obras.

Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.



sábado, 27 de setembro de 2014

Desenhos e gravuras de Alberto Giacometti

@GettyImages

Desenhos e gravuras de Alberto Giacometti


Nota atual de 100 francos Suíços frente e verso, em homenagem a Alberto Giacometti 


Alberto Giacometti (1901-1966) nasceu em Borgonovo, Suiça, na fronteira com a Itália. Filho de Giovanni Giacometti, pintor pós-impressionista e descendente de protestantes refugiados da Inquisição. 


Alberto Giacometti - After the Cub Bear Hunt - 1912 - lápis e guache sobre papel



Alberto Giacometti - Mountains and the Lake of Sils - 1914 - lápis e aquarela sobre papel


Quando Giacometti não tinha mais do que dez anos, ele começou a enviar desenhos a lápis e giz de cera para seu padrinho Amiet, a maioria dos quais ele salvou e sobrevivem até hoje. E nos anos que se seguiram, ele começou a experimentar com óleos e naturezas-mortas, muitas vezes usando seus irmãos como modelos. Ele produziu sua primeira pintura aos doze anos.


Alberto Giacometti - Ottilia reading - 1918 - caneta e tinta sobre papel


Alberto Giacometti - Nu de Costas - 1925 - lápis sobre papel


Alberto Giacometti - The Palace at 4 a.m, 1932 - óleo e lápis sobre papelão - 49 x 55 cm


Em 1922 mudou para Paris com seu irmão Diego, seu companheiro ao longo da vida e assistente, para estudar com o escultor Antoine Bourdelle, um associado de Rodin. Foi lá que Giacometti experimentou com o cubismo e o surrealismo e chegou a ser considerado como um dos principais escultores surrealistas. Vivendo em meio à comunidade criativa de Montparnasse, começou a associar-se com os artistas Joan Miró, Max Ernst e Pablo Picasso.


Alberto Giacometti - Self-Portrait Seated - c. 1934 - lápis sobre papel - 31 x 24 cm


Alberto Giacometti - After an Egyptian Sculpture - Head Face on and in Profile - 1937 - caneta e tinta sobre papel


Alberto Giacometti - Abstraction - 1934 - lápis sobre papel


De 1935 a 1940 Giacometti abandonou o Surrealismo e concentrou suas esculturas na cabeça humana, com foco no olhar da pessoa. Isto foi seguido por uma nova e única fase artística em que suas esculturas ficaram estendidas, os membros alongados. Durante a Segunda Guerra Mundial, mudou-se para Genebra, onde conheceu  Annette Arm e em 1946 eles voltaram para Paris, onde se casaram. O casamento parece ter sido bom para Giacometti, porque este próximo período foi um dos seus mais produtivos.


Alberto Giacometti - Head of Jean-Paul Sartre - 1949 - lápis e borracha sobre papel



Alberto Giacometti - Arbre - 1950 - grafite sobre papel - 49.2 x 34.2 cm



Alberto Giacometti - Man Walking in the Studio (Lust 94) - 1951 - litogravura


O estilo de Giacometti continuou a amadurecer e entre 1950 e1960, suas figuras de bronze ficaram maiores e mais complexas. Ele também dedicou mais tempo para retratos, tanto em pintura como em escultura.



Alberto Giacometti - Walking Man - 1951 - caneta e tinta sobre papel


Alberto Giacometti - Three Men Walking II - 1949 - bronze - 76,5 x 33 x 32,4 cm 


Alberto Giacometti - Cabeça - 1954 - crayon e tinta sobre papel


Em 1962, Giacometti recebeu o grande prémio de escultura na Bienal de Veneza, e o prêmio lhe trouxe fama mundial.
Ele é talvez mais lembrado por seu trabalho figurativo, o que ajudou a tornar o motivo da figura humana que sofre, um símbolo popular de trauma pós-guerra.


Alberto Giacometti - Terrace of a Café I, plate 123 for Paris Sans Fin - c. 1958-1965 - litogravura sobre papel



Alberto Giacometti - Dois Personagens e uma Cabeça - c. 1960-1965 - esferográfica azul sobre papel



Alberto Giacometti - Sculptures in the Studio at Stampa - 1965 - técnica mista sobre papel



"Quando faço os meus desenhos ... o caminho traçado pelo meu lápis sobre a folha de papel é, de certa forma, análogo ao gesto de um homem tateando seu caminho na escuridão."



Alberto Giacometti - Nude Laying on a Bed -Annette in the Bedroom, Rue Hippolyte-Maindron - 1953 - lápis e borracha sobre papel



Alberto Giacometti - Annette at the Table at Stampa - lápis sobre papel


Alberto Giacometti em seu estúdio em Paris - 1954 - Foto: Ernst Scheidegger


"Toda a arte do passado surge diante de mim, a arte de todas as épocas e todas as civilizações, tudo se torna simultâneo, como se o espaço tivesse substituído o tempo. Memórias de obras de arte se misturam com memórias afetivas, com meu trabalho, com toda a minha vida." - Alberto Giacometti

Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.




Batuque - The University of Chicago Symphony Orchestra plays Oscar Lorenzo Fernández



Batuque - The University of Chicago Symphony Orchestra plays Oscar Lorenzo Fernández

Oscar Lorenzo Fernández (Rio de Janeiro, 4 de novembro de 1897 - Rio de Janeiro, 27 de agosto de 1948), foi um compositor brasileiro.
Nascido no Rio de Janeiro e filho de pais espanhóis, ainda rapaz começou a tocar nas festas dançantes do Centro Galego. Aos dezoito anos compôs a ópera Rainha Moura.
Em 1917 ingressou no Instituto Nacional de Música, onde iniciou os estudos de teoria, harmonia, contraponto e fuga com os professores Francisco Braga, Henrique Oswald e Frederico Nascimento, considerado seu mentor artístico.1 Em 1923, por ocasião de um a doença de Nascimento, assumiu como substituto na caderia de Harmonia, o que se tornou permanente dois anos depois.
Compositor brasileiro da fase nacionalista, tem obra relativamente pequena caracterizada pelo apuro formal. Marcou época o trio brasileiro, de 1924, para piano, violino e violoncelo.
Em 1936 fundou o Conservatório Brasileiro de Música, o qual dirigiu até a sua morte, em 1948.
Sua obra abrange três períodos:
No primeiro período, de 1918 a 1922, se observa a influência do impressionismo francês, o uso da bitonalidade e a ausência de temática brasileira.
No segundo período, de 1922 a 1938, considerado como o ponto alto de sua produção, verifica-se uma forte presença nacionalista, com a utilização de temas folclóricos, que valorizam a presença das etnias branca, negra e índia na formação do Brasil, assim como a transformação moderna do país.
No terceiro período, de 1942 até a sua morte, sua obra assume um tom universalista. Compôs canções, suítes sinfônicas, balés, peças para piano, música de câmara, concertos e sinfonias.
Sua obra vocal está baseada na modinha e na música dos seresteiros. Toada pra Você é sua canção mais conhecida.

Fonte: Wikipedia

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

É primavera no Hemisfério Sul!

Alphonse Mucha - "Printemps" - 1896

É primavera no Hemisfério Sul!

Alphonse Maria  (Ivančice, 24 de julho de 1860 — Praga, 14 de julho de 1939) foi um pintor, ilustrador e designer gráfico checo e um dos principais expoentes do movimento Art Nouveau. 
Entre seus trabalhos mais conhecidos estão os cartazes para os espetáculos de Sarah Bernhardt realizados na França, de 1894 a 1900, e uma série chamada Epopéia Eslava, elaborada entre 1912 e 1930.


Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.



Bom dia! Siga Arteeblog no Instagram @arteeblog


Bom dia! Siga Arteeblog no Instagram @arteeblog

sábado, 20 de setembro de 2014

Pinturas de mulheres penteando o cabelo

Dante Gabriel Rossetti - "Woman Combing Her Hair (Fanny Cornforth) - 1867

Pinturas de mulheres penteando o cabelo


Henri de Toulouse-Lautrec - "Combing"


Gerard ter Borch - "A Lady Dressing her Hair" - c.1650


Edgar Degas - "Woman Having Her Hair Combed" - 1892-1895 


Edgar Degas - "Woman Combing Her Hair"


Gerard Terborch - "Mother Combing the Hair of Her Child" - 1653


Pierre-Auguste Renoir - "Young Girl Combing Her Hair" - 1894


John William Godward - "Venus Binding Her Hair" - 1913


Edvard Munch - "Girl Combing Her Hair" - 1892


Goyo Hashiguchi Kamisuki - "Combing the Hair" - 1920


Mary Cassatt - "Mother Combing Sara's Hair" - c.1901


Mary Cassatt - "Mother Combing Her Child's Hair" - 1879