sábado, 24 de novembro de 2018

Cartazes de Henri de Toulouse-Lautrec

Henri de Toulouse-Lautrec -, Jane Avril, 1893 – litogravura colorida – 129,1 x 93,5 cm

Jane Avril, uma grande amiga do artista, encomendou esta gravura para anunciar seu show de cabaré no Jardin de Paris em 1893. A composição ousada de Lautrec é caracterizada por uma perspectiva radicalmente distorcida, cortes severos, formas achatadas e linhas sinuosas, como as do traje de Avril. O chute de cancã, da perna de Avril, encontra um eco formal no impulso vertical do contrabaixo, empunhado por um músico invisível. Para criar essa impressão, Lautrec usou várias pedras litográficas, uma para cada cor - preto-tinta, laranja-ácido, amarelo e verde.


Cartazes de Henri de Toulouse-Lautrec


Henri de Toulouse-Lautrec foi um importante artista da belle époque de Paris, trazendo a linguagem da vanguarda do final do século XIX a um público amplo por meio de seus famosos cartazes, gravuras e ilustrações para jornais e revistas. Ele conectou artistas, autores, intelectuais e figuras da sociedade de seus dias, criando uma ponte entre os bordéis e os salões da sociedade do momento. Em sua carreira de menos de 20 anos, Toulouse-Lautrec criou mais de 350 gravuras e 30 cartazes, bem como programas de teatro litografados e capas de livros e partituras, tudo isso trazendo sua linguagem visual de vanguarda para uma ampla arena pública.

Os cartazes de Toulouse-Lautrec são notáveis por seus designs altamente simplificados e abstratos. Além de ter sido influenciado por Manet e Degas, seu estilo também foi influenciado pelas xilogravuras japonesas clássicas que se tornaram populares nos círculos artísticos de Paris, incorporando perspectivas diagonais, cortes abruptos, padrões de cores vivas, planas e linhas sinuosas. Seu trabalho nos permite visualizar as muitas facetas da vida parisiense, da política à cultura visual e a ascensão do entretenimento popular na forma de cabarés e café-concertos.


Henri de Toulouse-Lautrec - Jardin de Paris, May Belfort, Plakat, 1883 - Yale University Art Gallery (Yale University), New Haven, CT, US


 Henri de Toulouse-Lautrec -, Divan Japonais, 18912-1893 – litogravura colorida – 80,8 x 60,8 cm


O Divan Japonais foi um dos muitos cafés-concertos da Paris do final do século XIX frequentado por Toulouse-Lautrec. Seu pôster que anuncia a boate apresenta duas de suas estrelas favoritas de Montmartre, Yvette Guilbert e Jane Avril. Aqui, Avril é uma espectadora, não uma intérprete, sentada em primeiro plano com Édouard Dujardin, um dândi escritor e habitué de boate. No canto superior esquerdo, no palco, está o corpo sem cabeça de Guilbert, reconhecível por suas longas luvas pretas e seu físico esquelético.


Henri de Toulouse-Lautrec - Aristide Bruant, at His Cabaret, 1893 - litogravura colorida – 138 x 99 cm

Aristide Bruant foi um cantor, compositor e empresário de sucesso que dirigiu um cabaré no bairro de Montmartre, em Paris. Quando ele começou a se apresentar em grandes café-concertos nos Champs-Élysées, ele imediatamente encarregou Toulouse-Lautrec para divulgar sua personalidade de rua áspera de uma maneira que atraísse uma audiência burguesa. Aproveitando o personagem fantasioso característico de Bruant, com um chapéu de abas largas, capa e lenço vermelho, Lautrec projetou uma imagem esparsa, mas icônica, que promoveu tanto a carreira do intérprete quanto a dele.


Henri de Toulouse-Lautrec - La Vache Enragée, 1896 - litogravura colorida


Henri de Toulouse-Lautrec - Confetti, 1894 – litogravura colorida – 57,4 x 39,7 cm


 Henri de Toulouse-Lautrec - La Revue blanche, 1895 - litogravura colorida – 125,5 x 92,2 cm

O cartaz de La Revue blanche, uma revista literária, retrata Misia Natanson, esposa de um dos editores e uma célebre musa cujos salões Lautrec frequentou.


Henri de Toulouse-Lautrec - Moulin Rouge: La Goulue, 1891 – litogravura colorida – 190 x 116,5 cm 

Quando o salão de dança e o jardim do Moulin Rouge foram abertos no Boulevard de Clichy, em 1889, uma das pinturas de Lautrec foi exposta perto da entrada. Ele próprio tornou-se um destaque notável do local e foi encarregado de criar o anúncio de um metro e oitenta de altura que iniciou sua carreira na produção de pôsteres e o tornou famoso da noite para o dia. Ele chamou atenção para a pista de dança lotada da boate e seus artistas de destaque, o acrobata "desossado" Valentin le Désossé e La Goulue, "a glutona", cujas saias de cancã eram erguidas no final da apresentação.


Henri de Toulouse-Lautrec - La Troupe de Mademoiselle Églantine, 1896 - litogravura colorida – 61,2 x 79,4 cm


Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec Monfa (24 de Novembro de 1864 - 9 de Setembro de 1901) foi um pintor pós-impressionista e litógrafo francês, conhecido por pintar a vida boêmia de Paris do final do século XIX. Sendo ele mesmo um boêmio, faleceu precocemente aos 36 anos. Trabalhou por menos de vinte anos mas deixou um legado artístico importantíssimo, tanto no que se refere à qualidade e quantidade de suas obras, como também no que se refere à popularização e comercialização da arte. Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico dos cartazes publicitários, ajudando a definir o estilo que seria posteriormente conhecido como Art Nouveau. Filho mais velho do Conde Toulouse-Lautrec-Monfa, de quem deveria herdar o título, faleceu antes do pai. Toulouse-Lautrec está entre os pintores mais famosos do período pós-impressionista.

Esse blog possui mais artigos sobre Henri de Toulouse-Lautrec. Clique sobre os links abaixo para ver:

http://www.arteeblog.com/2017/11/a-historia-do-retrato-de-vincent-van.html

http://www.arteeblog.com/2014/11/a-historia-da-obra-de-arte-henri-de.html


Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário