quinta-feira, 8 de março de 2018

Análise de “Red Poppies” de Georgia O'Keeffe


Georgia O'Keeffe – Red Poppies (Papoulas Vermelhas), 1928 – óleo sobre tela - 101.6 cm × 76.2 cm -  Weisman Art Museum of the University of Minnesota, Minneapolis, USA


Análise de “Red Poppies” de Georgia O'Keeffe


Ao longo de sua carreira, Georgia O'Keeffe criou mais de 200 pinturas de flores excepcionais. A artista que trabalhou principalmente com aquarela até 1918, e depois disso, pintou quase sempre em óleo sobre tela e logo começou a criar formas florais de grande escala a curta distância, como se fossem vistas através de uma lupa. Esta impressionante pintura é um exemplo perfeito dos close-ups de Georgia O'Keeffe. Ela decidiu que pintaria flores grandes e assim as pessoas ficariam surpresas ao olhar para elas. “Vou fazer até mesmo New Yorkers ocupados terem tempo para ver o que eu vejo nas flores".

Essa pintura preenche a tela enorme, sem um fundo, para que as flores "explodam" na tela e direcionem os olhos para o centro das flores. Examinando as pétalas de laranja brilhante, O'Keeffe revela o interior escuro e aveludado. O drama desta imagem provocativa decorre da justaposição de cor viva e close-up intrusivo. Essa pintura entre as obras de arte mais famosas de Georgia O´Keefe.

Georgia Totto O'Keeffe (Sun Prairie, Wisconsin, 15 de Novembro de 1887 - 6 de Março de 1986) foi uma artista americana conhecida por suas pinturas de flores ampliadas, crânios de animais, arranha-céus de Nova York e paisagens do deserto do Novo México. Fazendo sua estreia um século atrás, em 1916, O'Keeffe foi imediatamente reconhecida como uma artista pioneira, enquanto hoje seu legado como um ícone de arte americana e uma pioneira da arte do século XX é amplamente reconhecido. Foi apelidada como a "mãe do modernismo americano".
"Se você pegar uma flor em sua mão e realmente olhar para ela, é o seu mundo por um momento." Georgia O'Keeffe

Esse blog possui mais um artigo sobre Georgia O´Keefe, com sua biografia e muitas pinturas. Clique sobre o link abaixo para ver:



Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário