terça-feira, 7 de novembro de 2017

Análise da pintura “Moscow I” de Wassily Kandinsky

Wassily Kandinsky – Moscow I, 1916 – óleo sobre tela – 51,5 x 49,5 cm – The State Tretyakov Gallery, Moscow, Russia


Análise da pintura “Moscow I” de Wassily Kandinsky


Nessa pintura, Kandinsky criou uma imagem do centro de Moscou, uma de suas cidades favoritas. Em parte, usando um método futurista para transmitir o movimento das formas, ele criou uma espécie de curva no meio da Praça Vermelha, mostrando seus principais monumentos. Kandinsky expressou seu desejo de pintar um retrato de Moscou em uma carta à sua companheira, Gabriele Münter. Embora ele continuasse a refinar sua abstração, ele capturou o espírito da cidade. Kandinsky pintou os pontos de referência de forma circular como se ele estivesse no centro da Praça Vermelha, que virou um círculo com todos os monumentos girando sobre ele. Embora se referindo ao mundo exterior nesta pintura, ele manteve seu compromisso com a sinestesia de cor, som e expressão espiritual na arte. Kandinsky escreveu que ele amava particularmente o pôr-do-sol em Moscou porque era "o acorde final de uma sinfonia que desenvolve em cada tom uma vida que força toda Moscou a ressoar como o fortíssimo de uma enorme orquestra".

Wassily Kandinsky nasceu em Moscou e se mudou para a Alemanha em 1896 (veja uma pequena biografia do artista no final desse artigo). Em 1914, a Alemanha declarou a guerra à Rússia, e Kandinsky foi forçado a deixar Munique e retornar a Moscou. Aos 50 anos, ele estava começando uma nova vida. A Revolução de Outubro mudou tudo. Filho de um comerciante de chá, Kandinsky tinha sido rico, mas após a Revolução Russa, durante a qual um sistema comunista substituiu o regime czarista, perdeu sua propriedade durante uma redistribuição da terra. Consequentemente, seus planos para construir um grande estúdio ficaram em segundo lugar, devido a preocupações financeiras, como vender trabalho e encontrar emprego. A Primeira Guerra Mundial e, em 1917, a revolução bolchevique diminuíram sua produção artística. A abordagem espiritual de Kandinsky estava descompassada com os princípios então dominantes de racionalismo e de geometria pura. Por causa do seu isolamento artístico e privações de guerra, Kandinsky deixou a Rússia em 1921, para nunca mais voltar.

"Moscou representa dualidade, complexidade e alto nível de mobilidade, colisão e confusão de elementos separados de aparência ... Considero esta Moscou interna e externa como o ponto de partida da minha fome. Moscou é minha bifurcação pictórica ". – Kandinsky

Wassily Wassilyevich Kandinsky (Moscou, 4 de dezembro de 1866/16 de dezembro pelo calendário gregoriano - 13 de dezembro de 1944) foi um pintor russo e teórico da arte. Na década de 1910, Kandinsky desenvolveu seus primeiros estudos não figurativos, sendo por isso considerado o primeiro pintor ocidental a produzir uma tela abstrata. Ele estudou Direito e Economia na Universidade de Moscou, e declinou a carreira de professor de Direito para estudar Arte em Munich. Em 1902 Kandinsky expôs pela primeira vez com a Secessão de Berlim e produziu suas primeiras xilogravuras. Em 1903 ele começou a viajar para a Itália, Holanda e África do Norte e visitou a Rússia. Expôs no Salon d'Automne em Paris a partir de 1904. Ele retornou a Moscou em 1914, após a eclosão da Primeira Guerra Mundial. Kandinsky não simpatizava com as teorias oficiais sobre a arte da Moscou comunista e voltou para a Alemanha em 1921. Lá, ensinou na escola Bauhaus de arte e arquitetura de 1922 até os nazistas a fecharem em 1933. Em seguida, mudou-se para a França, onde viveu o resto da sua vida, tornando-se um cidadão francês em 1939 e produzindo algumas das suas mais importantes obras de arte.

Esse blog possui um artigo sobre Gabriele Münter, uma companheira de Kandinsky, e a história do casal. Clique sobre esse link para ver:


Esse blog possui mais um artigo sobre Kandinsky. Clique sobre o link abaixo para ver:



Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas por favor o compartilhe, usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais. Obrigada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário