sábado, 18 de outubro de 2014

A história da obra: 'University Club" ou "In Fellowship Lies Friendship" - Norman Rockwell

Norman Rockwell - 'University Club" ou "In Fellowship Lies Friendship"

A história da obra: 'University Club" ou "In Fellowship Lies Friendship" - Norman Rockwell


“In Fellowship Lies Friendship “ (No Companheirismo Está A Amizade) - O nome desta pintura é o lema do Clube da Universidade de Nova York. Este edifício um pouco assustador é o “University Club of New York”. Os senhores dentro do clube parecem menos interessados na irmandade dentro dele do que a "amizade" do lado de fora da janela.
O que parece ser uma cena simples é de fato bastante detalhada, como a "textura" na pedra. Rockwell foi fiel aos detalhes renascentistas italianos, incluindo os  entalhes incomuns acima das janelas. O edifício ainda é um marco arquitetônico até hoje.


University Club of New York


Rockwell amava flertes, porque ele pintou bastante deles. Essas paqueras abrangem as décadas de 1917 a 1960 - incríveis 43 anos registrando pessoas olhando outras pessoas nos olhos.
Se você olhar de perto, vai ver no canto esquerdo inferior da pintura um distinto cavalheiro (Mr. Rockwell, com seu cachimbo sempre presente) em pé ao lado de sua nora (Gail) na vida real. Como Alfred Hitchcock em seus filmes, o artista, por vezes, fazia uma aparição em suas próprias pinturas.


Detalhe da pintura - Norman Rockwell e sua nora Gail

Esta pintura foi a 310° de 322 pinturas totais de Rockwell que foram publicadas na capa do Saturday Evening Post. A carreira de Rockwell com o Post, abrangendo 47 anos, começou com sua primeira ilustração de capa, "Boy With Baby Carriage" em 1916 e continuou até a última, "Retrato de John F. Kennedy", em 1963.

O óleo sobre tela original, medindo 71 x 66 cm, é parte de uma coleção privada.

Norman Rockwell (Nova Iorque, 3 de fevereiro de 1894 — Stockbridge, Massachusetts, 8 de novembro de 1978) foi um pintor e ilustrador estadunidense. Pintou os retratos dos presidentes Eisenhower, John Kennedy, Lyndon Johnson e Richard Nixon, assim como de outras importantes figuras mundiais. Um de seus últimos trabalhos foi o retrato da cantora Judy Garland, em 1969.

Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário