segunda-feira, 17 de agosto de 2015

A História de “The Artist's Ladies” de James Tissot

James Tissot - The Artist's Ladies – 1883 – óleo sobre tela – 146,1 x 101,6 cm - Chrysler Museum of Art, Norfolk, Virginia, USA


 A História de “The Artist's Ladies” de James Tissot


O encontro retratado em "The Artists’ Wives" (As Esposas dos Artistas), também chamado "The Artists' Ladies", ocorre no Varnishing Day (Dia de envernizamento), a noite antes da abertura oficial do Salon, a exposição de arte anual em Paris, no Palais de l'Industrie, quando os artistas podiam colocar uma última camada de verniz protetor sobre seu trabalho, e quando eles, suas esposas e amigos podiam ver a exposição em particular, com os quadros pendurados com segurança. Nesse dia os críticos eram convidados para fazerem seu trabalho. Na pintura, os artistas, juntamente com suas esposas e amigos, brindam o esforço do ano com um almoço no terraço do restaurante Ledoyen (uma instituição parisiense ainda hoje), com seus rostos sorridentes brilhando dos efeitos saudáveis da companhia alegre e do bom vinho. Atrás deles está a entrada para o Palais de l'Industrie (com o seu famoso pórtico de cariátides), que naquela época era a sede do Salão.


Veja pinturas e leia sobre o restaurante Le Doyen em Paris, clicando sobre esse link:




Detalhe


Detalhe


Entre as celebridades retratadas, estão o escultor Auguste Rodin, o cavalheiro de barba castanha e de óculos no centro da foto, e o pintor John Lewis Brown (1829 – 1890), o homem barbudo com chapéu alto que se senta com duas mulheres na parte inferior esquerda. Somos chamados por uma das mulheres, que se vira na cadeira para nos cumprimentar, e somos convidados a sentar e nos juntar à feliz multidão. Mais do que um retrato dos artistas, no entanto, o trabalho de Tissot se concentra nas mulheres elegantes e urbanas presentes, as esposas dos artistas.



Detalhe


Tissot expôs a pintura na Galeria Sedelmeyer em Paris, em 1885, em um conjunto de quinze pinturas chamado La Femme à Paris (A Mulher Parisiense). A série, que também foi exposta em Londres, na Galeria Tooth em 1886, é um conjunto de pinturas de gênero, sua primeira grande produção desde o seu regresso da Inglaterra. (Para escapar do fim desastroso da Guerra Franco-Prussiana, Tissot fugiu de Paris para Londres em 1871 e permaneceu ali durante os onze anos seguintes. Com a morte de sua amada amante irlandesa Kathleen Newton em 1882, Tissot retornou a Paris). Esta série ambiciosa de quinze grandes telas, comemora a beleza lendária e o estilo das mulheres da capital francesa, suas debutantes e as garotas das lojas, seus artistas e, como visto na pintura, as esposas de seus artistas. A série, é uma crônica extraordinariamente rica da vida parisiense durante a Belle Époque. 


Texto escrito e/ou traduzido e/ou adaptado ©Arteeblog - não copie esse artigo sem autorização desse blog, mas compartilhe usando os ícones de compartilhamento para e-mail ou redes sociais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário